Clubes da Série B querem cotas de TV próximas da Série A

Dirigentes da Série B fizeram um estudo sobre o as cotas de televisão que aponta um abismo entre a primeira e segunda divisões

14:56

Dirigentes da Série B fizeram um estudo sobre o as cotas de televisão que aponta um abismo entre a primeira e segunda divisões

Série B vai à Globo por dinheiro da Série A

No próximo dia 6 de agosto, um grupo de representantes dos clubes que disputam o Campeonato Brasileiro Série B se Reunirá com a Rede Globo para discutir mudanças no futebol brasileiro, incluindo a distribuição das cotas de TV.

LEIA MAIS:
Clubes da Série B reforçam reajuste nas cotas de TV

Segundo o site ESPN.com.br, os dirigentes fizeram estudo sobre o tema, apresentado nesta terça-feira (28) na CBF, que destaca o abismo que existe entre a primeira e a segunda divisão em comparação com outras ligas nacionais e propõe uma redistribuição para a Série B, mais próxima da Série A.

De acordo com a pesquisa, existem três grupos no futebol brasileiro atualmente:

- Grupo I: clubes com contrato de longo prazo com a TV, que inclui a maioria dos times da Série A e tem um valor total de R$ 930 milhões, estimado.

- Grupo II: clubes que disputam a Série A em 2015, com contrato de um ano com a TV e tem um valor total estimado em R$ 100 milhões.

- Grupo III: clubes que disputam a Série B em 2015, com valor total de R$ 51 milhões (cada um ganha R$ 3 milhões).

Com isso, os clubes da Série B propõem mudanças que afetarão Flamengo e Corinthians, clubes que mais recebem da Globo. A partir de 2016, os dois passarão a ganhar R$ 170 milhões ao ano, cada um. Juntos, portanto, recebem R$ 340 milhões, 26% do total que a Globo paga aos 18 times que faziam parte do Clube dos 13. Os dirigentes querem:

a) Limitar o percentual do time que mais recebe em relação ao total em no máximo 10%;

b) Limitar a razão do time que mais recebe em relação ao time que menos recebe em 4 vezes;

c) Limitar o percentual da soma dos cinco times que mais recebem em no máximo 40%;

d) Limitar o percentual da soma dos dez times que mais recebem em no máximo 65%.

Além disso, os clubes da Série B querem que a negociação com a TV volte a ser feita em conjunto, após o contrato vigente, e não mais separadamente, como acontece hoje em dia. Enquanto os atuais acordos não acabam, o grupo pede mudanças imediatas para conseguirem se ajeitar. São elas:

a) Manter o valor de R$ 3 milhões para cada clube;

b) Acrescentar um valor de R$ 100 mil para cada posição no ranking dos 17 clubes, ou seja, o último do ranking recebe R$ 100 mil, o penúltimo R$ 200 mil, assim sucessivamente até o primeiro, que receberá R$ 1,7 milhão, para a temporada 2015.

c) Acrescentar da mesma forma acima um valor de R$ 100 mil de acordo com cada posição do último campeonato da Série B, para a temporada de 2015.

Veja abaixo a imagem com parte do estudo feito pelos clubes da Série B:

Estudo feito pelos clubes sobre as cotas de TV
Ouça a Rádio Estação Play em seu Computador, Tablet ou Celular pelos aplicativos RadiosNet e TuneIn.
Curta a página oficial Portal Mídia Esporte no Facebook e @midiaesporte no Twitter.

Compartilhe

Editor e administrador do Portal Mídia Esporte.
Contato: midiaesporte@gmail.com

Leia mais

Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »