Header Ads

Clubes com dívidas trabalhistas podem ter cotas de TV bloqueadas

A partir de 2016, os principais clubes do Brasil receberão valores maiores das cotas de TV do Campeonato Brasileiro, mas boa parte dessa quantia deve ser bloqueada pela Justiça para o pagamento de direitos trabalhistas, segundo informa o jornal "Folha de S. Paulo".

Reprodução / Internet

A partir de 2016, os principais clubes do Brasil receberão valores maiores das cotas de TV do Campeonato Brasileiro, mas boa parte dessa quantia deve ser bloqueada pela Justiça para o pagamento de direitos trabalhistas, segundo informa o jornal "Folha de S. Paulo".

A Rede Globo, que detém o direito de transmissão do Brasileirão e faz o repasse aos clubes, a CBF e as federações estaduais devem ser notificadas para que os valores que cada clube receberá no próximo ano sejam bloqueados e repassado aos jogadores que estão exigindo salários atrasados, FGTS, 13° salário e férias.

O advogado João Chiminazzo, que pretende fazer a notificação, contabiliza cerca de 300 processos trabalhistas, contra grandes, médios e pequenos clubes. Da Série A, por exemplo, somente a Chapecoense não é processada atualmente. Os processos são movidos por quase todos por jogadores que já deixaram os clubes.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece nos bastidores da mídia esportiva em tempo real? Então curta nossas páginas no Facebook (facebook.com/midiaesporte) e Twitter (twitter.com/midiaesporte).
Tecnologia do Blogger.