Esporte Interativo deve tirar monopólio da Globo no Brasileirão após duas décadas

Pelo acordo, a EI desembolsaria cerca de R$ 27,5 milhões anuais por clube, nove vezes mais do que paga, atualmente, a Globosat

17:18

Pelo acordo, a EI desembolsaria cerca de R$ 27,5 milhões anuais por clube, nove vezes mais do que paga, atualmente, a Globosat



Está bem perto do fim um dos mais antigos relacionamentos de transmissão exclusiva do futebol no Brasil. A TV Esporte Interativo está muito próxima de anunciar o contrato com cinco clubes para a exibição de partidas do Campeonato Brasileiro a partir de 2019.

VEJA TAMBÉM

Atlético-PR e Coritiba rejeitam Globo e aceitam proposta "irrecusável" do Esporte Interativo


Atlético-PR, Bahia, Coritiba, Inter e Santos discutem os últimos detalhes de um contrato que vai ceder os direitos de transmissão, para a TV paga, das edições de 2019 a 2023 do Brasileirão. Pelo acordo, a EI desembolsaria cerca de R$ 27,5 milhões anuais por clube, nove vezes mais do que paga, atualmente, a Globosat, que desde 1997 detém exclusividade na transmissão da Série A nacional.

O martelo deve ser batido nos próximos dias. Nenhum dos clubes confirma o acerto, mas todos dizem que o desfecho está próximo. A negociação se arrasta desde o ano passado, quando a Turner se tornou sócia majoritária da Esporte Interativo. As negociações vêm sendo conduzidas pelos fundadores do canal esportivo.

Caso o contrato seja assinado, é bem provável que haja um racha na transmissão do Brasileiro, tirando os clubes da telinha. Por lei, só os jogos envolvendos os times que têm contrato com a mesma emissora podem ser exibidios. Assim, as transmissões da EI ficariam restrita a partidas com os times com os quais ela tem contrato.

Até agora, oito clubes já fecharam com a Globo para o período de 2019 a 2023: Atlético-MG, Botafogo, Corinthians, Cruzeiro, Fluminense, Sport, Vasco e Vitória.

Outro ponto que deve gerar mais discussão é que os acordos com a Esporte Interativo são só para a TV paga. Os direitos da TV aberta e pay-per-view teriam de ser negociados com a Globo ou eventualmente outro interessado.

Até agora, porém, nenhuma outra emissora demonstrou ter interesse nesse pacote. Assim, os clubes poderão ter problemas para ter seus jogos transmitidos. Outra possiblidade é, até lá, Globosat e EI chegarem a um acordo.

De qualquer forma, assim que o contrato com a EI for assinado, o monopólio da Globosat chegará ao fim após quase duas décadas.

Fonte: Máquina do Esporte
Ouça a Rádio Estação Play em seu Computador, Tablet ou Celular pelos aplicativos RadiosNet e TuneIn.
Curta a página oficial Portal Mídia Esporte no Facebook e @midiaesporte no Twitter.

Compartilhe

Editor e administrador do Portal Mídia Esporte.
Contato: midiaesporte@gmail.com

Leia mais

Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »