Header Ads

Sem dupla Atletiba, Globo fecha acordo de transmissão do Paranaense

Emissora ainda está negociando com Atlético-PR e Coritiba

Reprodução
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Sem conseguir entrar em acordo com Atlético-PR e Coritiba, a Rede Globo acertou nesta quarta-feira (11) a venda dos direitos de transmissão do Campeonato Paranaense com os outros dez clubes que disputam a competição em 2017.

De acordo com o jornal 'Gazeta do Povo', representantes de Cascavel, Cianorte, Foz do Iguaçu, J. Malucelli, Londrina, Paraná Clube, Prudentópolis, PSTC, Toledo e Rio Branco aceitaram a proposta da Globo e selaram o acordo em reunião na sede da Federação Paranaense de Futebol (FPF), em Curitiba, com apenas 18 dias de antecedência da estreia, marcada para 29 de janeiro.

O valor bruto pelo torneio foi fechado em R$ 4 milhões – a dupla Atletiba continua negociando à parte sua participação no acordo. Caso os dois principais clubes do estado acertem com a televisão no futuro, outros R$ 2 milhões serão distribuídos entre as equipes que estavam no acordo original.

A cota do Paraná, por exemplo, caiu de R$ 1 milhão para apenas R$ 450 mil, mesmo valor do Londrina, que recebeu cerca de R$ 600 mil em 2016. Os clubes menores ficaram com R$ 2,7 milhões para dividirem entre si (cerca de R$ 337 mil para cada um). A FPF, por outro lado, ficou com aproximadamente R$ 300 mil para gastos administrativos e pagar taxas de arbitragem.

Paranaense fora do PPV

Como consequência do não firmamento do acordo com a dulpa Atletiba, o Paranaense 2017 não terá transmissão do canal Premiere, responsável pela exibição pay-per-view das partidas – por meio das tevês por assinatura e internet. No ano passado, os jogos de Atlético, Coritiba, Paraná e Londrina foram transmitidos pelo canal pago.

Os clientes da Sky, por exemplo, já começaram a receber mensagens de SMS que informam sobre a não exibição do Estadual. Procurada pela reportagem, a assessoria da empresa de tevê por assinatura confirmou que a situação é a mesma para todas as operadoras. Net, Oi, Vivo e Claro também contam com o canal especializado em futebol.

O Premiere revela que tentou manter o Paranaense em sua grade, que envolve outros estaduais e as Séries A e B do Brasileiro, mas não chegou a um acordo. “Foi questão de negociação. Não entramos em acordo, infelizmente. Gostaria de ter o produto na nossa grade, mas por algumas razões não foi possível”, conta o gerente geral do Premiere, Marcos Botelho.

Na negociação deste ano entre a Federação Paranaense de Futebol (FPF) e a Rede Globo – proprietária do canal Premiere – , o pacote pay-per-view foi negociado à parte da transmissão em rede aberta. Normalmente ambos eram comercializados em conjunto.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece nos bastidores da mídia esportiva em tempo real? Então curta nossas páginas no Facebook (facebook.com/midiaesporte) e Twitter (twitter.com/midiaesporte).

Quer anunciar no Portal Mídia Esporte? Entre em contato com a nossa equipe no email midiaesporte@gmail.com e solicite uma proposta.
Tecnologia do Blogger.