Header Ads

Série B passa a dividir cotas de TV nos moldes da Premier League

60% das cotas serão divididas de forma igualitária e 40% levarão em conta o que aconteceu na temporada passada

Internacional é quem mais vai faturar na Série B deste ano (Foto: Divulgação/Internacional)
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

A partir desta temporada, a Série B do Campeonato Brasileiro vai dividir o valor das cotas de televisão aos clubes nos moldes da Premier League. Assim como na Inglaterra, a verba da TV será paga pelo desempenho de cada time no ano anterior, algo totalmente diferente do que acontece atualmente na Série A.

Segundo informações do portal da ESPN, os clubes aprovaram o novo sistema em conselho técnico realizado na última terça-feira, na sede da CBF. 60% das cotas serão divididas de forma igualitária e 40% levarão em conta o que aconteceu na temporada passada. Até 2016, todas as equipes sem contrato fixo da Série B com a TV Globo recebiam R$ 5,2 milhões.

Quem mais vai faturar na Série B deste ano é o Internacional, que na temporada passada disputou a Série A do Brasileiro e, portanto, ainda vai receber R$ 60 milhões, mesmo valor de quando estava na elite. Em seguida, aparece o Goiás, que ainda tem contrato antigo de três anos e ainda recebe valor de Série A, divisão em que estava até 2015: R$ 35 milhões.

Na sequência, há blocos de times com valores próximos, definidos pela posição na temporada passada. Primeiro, aparecem os times que caíram da elite em 2016: o Figueirense, que acabou o Brasileirão em 18º, terá R$ 6,4 milhões; o Santa Cruz, que foi 19º, receberá R$ 6,2 milhões; e o América-MG, rebaixado como lanterna, ganhará R$ 6 milhões.

Foram esses três times que caíram da Série A, aliás, que comandaram a mudança na distribuição das cotas, já que a nova medida os ajudou a não terem uma queda tão brusca de rentabilidade. Afinal, eles ganharam R$ 23 milhões pela participação na última Série A, e, se as regras antigas fossem mantidas, veriam suas cotas de TV caíram para R$ 5,2 milhões.

As posições na última temporada da Série B também determinaram as novas cotas de Náutico (R$ 5,8 milhões), Londrina (R$ 5,6 milhões) e CRB (R$ 5,4 milhões). Depois, há um grupo de equipes que receberá R$ 5,2 milhões: Brasil de Pelotas, Criciúma, Luverdense, Paysandu, Vila Nova, Paraná, Ceará e Oeste. Por último, figuram os clubes que subiram da Série C: Boa Esporte, Guarani, ABC e Juventude. Todos terão direito a R$ 4,1 milhões.

Com isso, terminar à frente da tabela da Série B, mesmo que fora do G-4, tornou-se extremamente importante, já que agora será o fator que determina quanto o time irá receber de cotas de televisão no ano seguinte. Finalizar uma colocação acima, por exemplo, pode render R$ 200 mil na temporada seguinte, por exemplo.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece nos bastidores da mídia esportiva em tempo real? Então curta nossas páginas no Facebook (facebook.com/midiaesporte) e Twitter (twitter.com/midiaesporte).
Tecnologia do Blogger.