Header Ads

Grupo Globo celebra resultados da transmissão da Copa do Mundo da Rússia

Competição rendeu ótimos números de audiência para a Globo, SporTV e Globoesporte.com

Reprodução

A transmissão da Copa do Mundo de 2018 trouxe grandes resultados ao Grupo Globo. Com o trabalho conjunto de transmitir os jogos em diversas plataformas - Globo, SporTV, Globoesporte.com, Globo Play, SporTV Play e TV 4K -, a média das transmissões foi de 25,5 milhões de pessoas sintonizados ou conectados por minuto.

“Foi a primeira vez em que a mesma equipe trabalhou para Globo, SporTV e Globoesporte.com. Produzimos 600 horas de conteúdo para as três plataformas. Talvez tenha sido a Copa que fomos mais eficientes e criativos”, afirma Renato Ribeiro, diretor de Conteúdo da área de Esportes do Grupo Globo.

Na TV Globo, o alcance acumulado dos 56 jogos transmitidos ao vivo ultrapassou 181 milhões de pessoas, de acordo com o Painel Nacional de Televisão (PNT). A média de audiência domiciliar das partidas foi de 26 pontos, o dobro da média da faixa dos jogos nas quatro semanas anteriores ao evento.

Na faixa das 12h às 18h, a média foi de 24 pontos, representando um crescimento de 9 pontos (60%). No horário de 6h às 12h, que também teve jogos da competição, foram quatro pontos a mais (44%) – média de 13 pontos. E em todos os jogos da seleção brasileira, a audiência da Globo superou os 50 pontos e os 80% de participação.

Em São Paulo, a média de audiência da Globo foi de 25 pontos, 12 (92%) a mais que a média da faixa dos jogos nas quatro semanas anteriores ao evento. Na faixa das 12h às 18h, a média foi de 24 pontos, crescimento de 10 pontos (71%). No horário de 6h às 12h, que também teve jogos da competição, foram quatro pontos a mais (44%) – média de 13 pontos. A partida entre Brasil x México, pelas oitavas de final, rendeu 59 pontos de audiência, recorde em transmissões de futebol desde Brasil x França, pela Copa de 2006.

No Rio de Janeiro, a média da emissora foi de 27 pontos, 12 (80%) a mais do que a faixa dos jogos nas quatro semanas anteriores. Das 12h às 18h, a média foi de 26 pontos, crescimento de 9 pontos (53%). No horário de 6h às 12h, foram quatro pontos a mais (40%) – média de 14 pontos.

Já nas redes sociais, foram 2,4 milhões de comentários e quase 1 milhão de interações relacionados à cobertura e à transmissão da Globo, que levou 62 termos aos trending topics mundiais e 150 termos aos trending topics Brasil do Twitter. A hashtag #GloboNaCopa foi utilizada em mais de 400 mil publicações nas redes. O jogo de maior engajamento foi Brasil e Costa Rica, com mais de 300 mil comentários relacionados à cobertura da emissora. As 12 lives feitas no Facebook com os apresentadores da Globo na Rússia alcançaram mais de 11 milhões de pessoas, com 3,8 milhões de visualizações.

No SporTV, o Mundial da Rússia rendeu um recorde histórico, registrando crescimento de 68% em relação à Copa de 2014. Foi o canal mais assistido da TV paga no período, tanto total do dia, quanto horário nobre. Foram 18,8 milhões de telespectadores atingidos pelas transmissões dos jogos, e 33 milhões alcançados com a programação dos canais SporTV. Até mesmo entre mulheres, e entre jovens de 12 a 18 anos, o canal foi líder com as transmissões.

Os programas "Troca de Passes" e "Seleção SporTV", exibidos após o último jogo de cada dia, foram líderes absolutos em audiência entre todos os canais pagos, durante o período, atingindo mais de 18 milhões de pessoas de pessoas.

O Globoesporte.com também quebrou seu recorde histórico com transmissões ao vivo. Durante o período da Copa, foram 8,7 milhões de usuários por dia, passando pela plataforma. Crescimento de aproximadamente 2 milhões, em relação aos outros dias do ano. Destaque para a disputa pelas oitavas de final entre Colômbia x Inglaterra, decidida nos pênaltis, que atraiu 1,3 milhão de pessoas.

A Copa do Mundo da Rússia, definitivamente, consolidou a integração entre as plataformas do Grupo Globo. Enquanto os cinco jogos da Seleção Brasileira foram os mais assistidos na TV, no digital com Globoesporte.com e SporTV Play, o Top 5 não inclui o Brasil, e, sim, outras partidas, com destaque para partidas de Argentina e Bélgica, em dias de semana, em pleno horário comercial.

“Foi um resultado maravilhoso. Além das transmissões ao vivo, foi importante a forma como falamos da Copa com linguagens diferentes. A 'Central da Copa', na Globo, e o 'Zona Mista', no SporTV, foram boas maneiras de se falar de Copa de outra maneira para outros públicos”, conclui Renato.
Assine o UOL ESPORTE CLUBE e acompanhe os jogos da UEFA Champions League, UEFA Nations League, Campeonato Italiano, Brasileirão e Copa do Nordeste. Clique AQUI e experimente por 7 dias grátis!

***

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS:
- Facebook (facebook.com/midiaesporte)
- Twitter (twitter.com/midiaesporte)
- Instagram (instagram.com/midiaesporte)
- Telegram (t.me/midiaesporte)
- Google Notícias (CLIQUE AQUI PARA SEGUIR)

Quer anunciar no Portal Mídia Esporte? Entre em contato com a nossa equipe no email midiaesporte@gmail.com e solicite uma proposta.





Tecnologia do Blogger.