Federação Paranaense teme desvalorização dos contratos de TV com surgimento da Liga Sul-Minas-Rio

Na última sexta-feira (9), a Liga Sul-Minas-Rio recebeu o aval da CBF para a realização da Liga Primeira, como foi batizada a competição que será organizada pela liga a partir de 2016. O CEO da Sul-Minas-Rio, Alexandre Kalil, agora irá ao mercado intensificar ainda mais as conversas para fechamento de contratos, sobretudo, de direitos de transmissão.

14:50

Na última sexta-feira (9), a Liga Sul-Minas-Rio recebeu o aval da CBF para a realização da Liga Primeira, como foi batizada a competição que será organizada pela liga a partir de 2016. O CEO da Sul-Minas-Rio, Alexandre Kalil, agora irá ao mercado intensificar ainda mais as conversas para fechamento de contratos, sobretudo, de direitos de transmissão.

No entanto, segundo o site da ESPN, o anúncio de apoio de Marco Polo Del Nero, tirou o sono das federações estaduais, que deverão ser as principais afetadas com os acordos perseguidos por Kalil. Na prática, os seus campeonatos serão desvalorizados com a escalação de times alternativos pelos clubes. Além disso, os atuais contratos de TV estão todos próximos do fim ou em aberto.

O Campeonato Paranaense, por exemplo, se encontra sem qualquer acordo no momento. "Tivemos uma conversa preliminar com a Globo quinze dias atrás, mas ficou nisso. Vamos ver o que acontece", afirma o presidente da federação local, Hélio Cury.

Em Minas Gerais, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, os acordos de transmissão do estadual se encerram em 2016. Os dirigentes dessas federações entendem que uma fatia do dinheiro que banca hoje seus torneios acabará sendo retirada pela Globo para impulsionar uma melhor proposta para Liga Primeira, nesse momento de concorrência.

"Não tenho dúvida de que terminará acontecendo isso. O dinheiro é um só. A TV sabe que temos 19 datas e vai querer um produto para 19 datas. No mínimo, vai dividir (com a Liga Sul-Minas-Rio) e eu não tenho apenas a dupla Gre-Nal, tenho também as Séries A e B que se alimentam do Gaúcho. Preciso defender tudo isso", explica o presidente da federação gaúcha, Francisco Novelletto.

A princípio, o objetivo é que a CBF repita o que acontece na Copa do Nordeste e fique a cargo na Liga Primeira do lado técnico da competição, com datas, regulamento e arbitragem.
Ouça a Rádio Estação Play em seu Computador, Tablet ou Celular pelos aplicativos RadiosNet e TuneIn.
Curta a página oficial Portal Mídia Esporte no Facebook e @midiaesporte no Twitter.

Compartilhe

Editor e administrador do Portal Mídia Esporte.
Contato: midiaesporte@gmail.com

Leia mais

Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »