Header Ads

Flamengo vai ganhar R$ 120 mi de luvas e aumento de PPV da Globo

O clube carioca renovará o contrato com a emissora até 2024

O clube carioca renovará o contrato com a emissora até 2024



Por UOL Esporte (Rodrigo Mattos) - No novo contrato do Brasileiro-2019, a Globo aumentou o percentual do Flamengo no pay-per-view e dará luvas de R$ 120 milhões, parceladas para o clube. Foi uma forma de compensar a agremiação rubro-negra pela decisão de dividir de forma mais igualitária as receitas de TV Aberta e Fechada. Assim, o clube mantém vantagem sobre os outros.

Flamengo e Globo já acertaram todos os valores e condições do novo contrato. Agora, o acordo será levado ao Conselho Deliberativo na terça-feira. Conselheiros já podem consultar os termos da proposta. A perspectiva é de discussões acaloradas já que o compromisso é longo – até 2024 – e extrapola o mandato de Eduardo Bandeira de Mello.

Desde que há negociações individuais, rubro-negros e corintianos têm vantagens na cota de tv Aberta, o que mudou para 2019 com a exigência de outros times de divisão mais igualitária. Agora, será dividido em 40% igual, 30% por posição e 30% por exibição.

Em compensação, a Globo aumentou o percentual do Flamengo no pay-per-view. Atualmente, o clube ganha 15,7% de acordo com pesquisa feita pelo Ibope. Pelo novo contrato, a emissora carioca garante ao time um mínimo de 18,5% do total do pay-per-view. Se a pesquisa não der essa fatia ao clube, a Globo lhe paga por fora.

Em 2019, o patamar mínimo do pay-per-view será de R$ 650 milhões. Isso significa que o Flamengo espera ter R$ 120 milhões líquidos só desta mídia. Hoje, ganha em torno de R$ 75 milhões. O montante total vai depender de variáveis de desempenho e de exibição.

Outra vantagem é que o Flamengo ganhará luvas de R$ 70 milhões agora em 2016. Três anos depois, terá luvas de R$ 30 milhões. E outro pagamento em separado em 2021 de R$ 20 milhões. No total, R$ 120 milhões a parte do contrato igualitário para os outros.

Apesar do mimo da Globo, há entre conselheiros rubro-negros quem questione se esse contrato é de fato vantajoso para o clube. Explica-se: pelo acordo atual, o clube já deve levar R$ 170 milhões. Conselheiros argumentam que, com o novo montante, pode apenas haver um aumento da inflação sem grande ganho em um ambiente competitivo em que havia a proposta do Esporte Interativo.

Se o clube tivesse aceitado a proposta da Turner, teria R$ 550 milhões de TV Fechada considerados todos os clubes, e negociaria a TV Aberta com a Globo. Ao fechar com a Globo, o bolo total é de R$ 1,1 bilhão incluindo Aberta e Fechada, considerados todos os clubes. Para efeito de comparação, hoje, a Globo já paga R$ 750 milhões na Aberta.

Mas membros da situação rubro-negra argumentam que não havia garantia de que a Globo faria uma proposta alta ao Flamengo pela TV Aberta e pay-per-view caso negociassem com o Esporte Interativo. Assim, temiam colocar em risco a principal fonte de renda do clube que é a televisão. Ao fechar com a Globo, garantem um valor total maior na visão deles.

Além disso, integrantes da diretoria alegam que há um aumento, sim, do valor nominal do contrato (descontada a inflação). Outro ponto é que a diretoria do Flamengo conseguiu aumentar sua fatia no bolo da TV em um ambiente em que outros times pressionavam por igualdade. A maior preocupação de dirigentes do clube era manter sua posição de vantagem sobre os rivais.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece nos bastidores da mídia esportiva em tempo real? Então curta nossas páginas no Facebook (facebook.com/midiaesporte) e Twitter (twitter.com/midiaesporte).
Tecnologia do Blogger.