Convocação da Globo à CPI da Máfia do Futebol é anulada por diretor da CBF

O convite foi obstruído pelo deputado Vicente Cândido, que também é sócio de Marco Polo Del Nero

16:26

Nessa terça-feira (17), o deputado federal Vicente Cândido (PT-SP) teve atuação pequena, porém decisiva, na CPI da Máfia do Futebol, na Câmara dos Deputados, em Brasília. O parlamentar também é diretor de “assuntos internacionais” da CBF.

Segundo informações do site UOL Esporte, Cândido pediu no último minuto da sessão a verificação dos votos que aprovaram o convite a representante da Rede Globo para comparecer à CPI para esclarecer “aspectos relacionados a contratos de marketing, direitos de mídia, patrocínios e eventos envolvendo a Confederação Brasileira de Futebol (CBF)''.

+ Pela primeira vez, monopólio da Globo no futebol será investigado pelo Cade

+ CBF libera entrevistas no intervalo dos jogos do Brasileirão apenas à Globo

+ Mudança no horário dos jogos do Brasileirão esbarra em acordo com a Globo, diz CBF

O requerimento é de autoria de Fernando Monteiro (PP-PE), relator da comissão, e foi o último a ser apreciado nessa terça-feira (17). Havia mais de duas horas que a sessão estava em curso.

Cândido nem sequer é membro da CPI, mas permaneceu o tempo inteiro calado no plenário até a aprovação do convite à Globo, que ocorreu de forma simbólica, dado que ja era o fim da sessão. Outros requerimentos haviam sido outorgados da mesma maneira naquela tarde sem necessidade de verificação de votos.

Porém, o deputado utilizou do artifício, uma tática conhecida de obstrução para evitar a aprovação pelo método simbólico. Posição contrária à de seu colega de partido, Sibá Machado (PT-AC), e de Silvio Torres (PSDB-SP). “Essa verificação vai derrubar a sessão”, alertou Torres.

Eram preciso 15 deputados em plenário para a aprovação, o que não ocorreu. Assim, o convite à Globo foi derrubado da pauta. Vicente Cândido já nem estava em plenário quando o requerimento foi derrubado.

Ele é sócio de Marco Polo Del Nero, presidente da CBF, no escritório de advocacia em São Paulo que leva o nome dos dois: “Marco Polo Del Nero e Vicente Cândido Advogados''. Em sua campanha para deputado federal em 2014, Cândido declarou ter recebido uma doação de R$ 100 mil do escritório. Ele foi vice-presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF) enquanto Del Nero esteve à frente da entidade.

Não é a primeira vez que a verificação de votos é evocada na CPI da Máfia do Futebol em assuntos que tocam a Globo e a CBF. Na reunião de 14 de abril, o deputado Arnaldo Faria de Sá, ex-presidente da Lusa, utilizou desse instrumento para barrar o encaminhamento da cópia de todos os contratos de direitos de transmissão firmados entre a Globo e a CBF. Foram necessárias duas semanas até que o requerimento voltasse à pauta e fosse aprovado em plenário.

O convite à Globo poderá ser incluído na pauta das próximas sessões.
Ouça a Rádio Estação Play em seu Computador, Tablet ou Celular pelos aplicativos RadiosNet e TuneIn.
Curta a página oficial Portal Mídia Esporte no Facebook e @midiaesporte no Twitter.

Compartilhe

Editor e administrador do Portal Mídia Esporte.
Contato: midiaesporte@gmail.com

Leia mais

Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »