Diretor da Globo diz que alguns clubes não quiseram ouvir oferta da emissora pelo Brasileiro

No entanto, Pedro Garcia diz que vê como bem-vinda a entrada do Esporte Interativo na concorrência

14:59

Mesmo diante da concorrência do Esporte Interativo, canal do grupo Turner, a Rede Globo conseguiu fechar acordos com 19 clubes pelos direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro na TV fechada a partir de 2019. Um dos responsáveis pelo feito foi Pedro Garcia, que assumiu o núcleo de direitos esportivos da emissora em novembro de 2015.

Por outro lado, ele sofreu algumas dificuldades ao longo das negociações. Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, Garcia revelou que alguns clubes nem ouviram a sua oferta para renovar os direitos do Brasileirão. Pelo menos 13 clubes, incluindo Santos e Internacional, assinaram com o Esporte Interativo.

+ Esporte Interativo oferece valor 70% maior que a Globo pelo Campeonato Carioca 

+ Esporte Interativo quer tirar o Campeonato Pernambucano da Globo

+ Esporte Interativo faz oferta milionária à CBF pela Copa do Brasil 

"Ficamos surpreendidos com alguns poucos clubes que, apesar do nosso relacionamento de tanto tempo, não quiseram nem ouvir nossa proposta ou nem avaliaram a fundo o que estávamos colocando na mesa para 2019 em diante. Apesar do SporTV ser o líder nas audiências de TV paga e ser a marca de referência de esportes na TV, não nos deram a chance de explicar em detalhes a nossa visão e o que propúnhamos", disse o executivo.

Apesar disso, Garcia diz que a emissora vê como bem-vinda a entrada do EI na concorrência pela disputa pelos direitos do Brasileirão. "A TV Globo não foi afetada, pois os direitos que estão sendo negociados são os da TV paga. É importante que fique claro que não são os direitos da TV aberta que estão em jogo", afirma.

"Na TV paga, enfrentamos um cenário de enorme concorrência internacional, mas o Grupo tem uma sólida história de relacionamento com o futebol. Nossa proposta não é para um ano ou dois, é para uma vida comprometida com o futebol e seu espetáculo. Nós acreditamos que temos a melhor proposta para cada uma das janelas de transmissão e foi isso que a maioria dos clubes enxergou ao fechar conosco", completou.

Sobre um possível acordo com o canal da Turner a partir de 2019, o executivo diz que ainda é cedo para responder, mas reitera que a divisão de direitos de TV não é novidade para a Globo. "Estamos sempre abertos a conversas que visam o melhor para o torcedor, desde que haja espaço e condições objetivas para isso", disse.

Garcia também falou sobre a investigação que tem sido tocada pelo Cade. Ele afirma que não há qualquer tipo de ameaça da Globo aos clubes. "Temos o reconhecimento, não só dos próprios clubes como do mercado, de investir para o desenvolvimento do futebol. Caminhamos juntos há décadas e acreditamos nesta parceria para o futuro. Enquanto o futebol for importante para o torcedor, também será para o Grupo Globo", afirma.

Por fim, ele garantiu que tem acordos fechados com Santa Cruz e Figueirense. O Esporte Interativo também diz que os clubes já assinaram contrato com ela pelo mesmo período e o caso pode parar na Justiça. "Confiamos nos clubes, que sabem das imensas vantagens das nossas propostas", finalizou Garcia.
Ouça a Rádio Estação Play em seu Computador, Tablet ou Celular pelos aplicativos RadiosNet e TuneIn.
Curta a página oficial Portal Mídia Esporte no Facebook e @midiaesporte no Twitter.

Compartilhe

Editor e administrador do Portal Mídia Esporte.
Contato: midiaesporte@gmail.com

Leia mais

Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »