No "Esporte Fantástico", mãe de Tite chora com anúncio do filho como técnico da Seleção

Entrevista será exibida no programa deste sábado

18:47
Dona Ivone chora ao saber que Tite é o novo comandante da Seleção (Crédito: Record/Divulgação)

Tite foi anunciado na quarta-feira (15) como novo técnico da Seleção Brasileira e a repórter Janice de Castro esteve neste momento com a mãe do treinador, Ivone Bacchi, em Caxias do Sul. O encontro irá ao ar neste sábado (18/06), no programa "Esporte Fantástico", da Rede Record.

A entrevista começou antes do anúncio, quando a matriarca contava que o filho sempre pede a sua benção antes dos jogos e quanto gostaria de vê-lo no comando da Seleção Brasileira.

No fim da conversa, saiu a confirmação de Tite à frente da Seleção e foi a repórter do "Esporte Fantástico" quem deu a notícia à dona Ivone.

Ela não conseguiu segurar a emoção ao lembrar do marido, Genor, morto em 2009, e chorou copiosamente: “Ele foi o grande incentivador do Tite. Ia ficar muito orgulhoso de saber que ele é o técnico da Seleção”, disse.

Aranha ainda sofre com racismo

O "Esporte Fantástico" também exibe reportagem exclusiva com o goleiro Aranha. O jogador, que foi vítima de racismo em um jogo entre Grêmio e Santos, em 2014, estava desempregado há seis meses e revelou ao programa que encontrou dificuldades para se recolocar no mercado por conta da polêmica e repercussão que o episódio causou: “Seria muito cruel da minha parte dizer que eu passei por esse período sem clube por causa disso, e também não posso dizer que não foi por causa disso”.

Após passagem pelo Palmeiras e um semestre inteiro sem atuar, Aranha agora defende as cores do Joinville. Apesar de toda a dificuldade para encontrar um novo time, ele não se incomoda em falar sobre racismo e desabafa ao esportivo sobre o assunto: “É um assunto que eu creio ter um bom conhecimento e não tenho problema algum, mas é algo que me acompanha desde a infância. Não só o Aranha, mas muitos outros brasileiros negros também. Só que como eu era uma pessoa pública, repercutiu. Isso acaba parecendo que é um fato isolado, mas não, isso é uma coisa normal no nosso País. Depois daquela era que tentavam embranquecer o País, achando que um País mais branco seria mais chique, mais bonito, a gente ainda pena um pouco com esse tipo de sentimento. Mas comparado com o tempo que ficou na escravidão, a gente precisa batalhar bastante ainda.”

Aranha também revela que, em momento algum, tentou prejudicar o clube gaúcho, mas sim quis fazer justiça perante às pessoas que o atacaram. “Fiz valer os meus direitos naquele jogo do Grêmio. Não fiz nada mais do que isso, de maneira alguma eu quis prejudicar o Grêmio. Eu não fiz nada contra o Grêmio, nada. O que eu fiz foi contra as pessoas que cometeram um crime, que cometeram injúrias. Se eu tivesse cometido aquele tipo de crime eu também pagaria, e talvez pagaria mais caro, com dinheiro, sei lá, seria muito mais pesado do que isso, mas eu só exigi os meus direitos, nada mais do que isso”.

O "Esporte Fantástico", apresentado por Mylena Ciribelli e Lucas Pereira, vai ao ar na manhã deste sábado (18), às 10h15.
Ouça a Rádio Estação Play em seu Computador, Tablet ou Celular pelos aplicativos RadiosNet e TuneIn.
Curta a página oficial Portal Mídia Esporte no Facebook e @midiaesporte no Twitter.

Compartilhe

Editor e administrador do Portal Mídia Esporte.
Contato: midiaesporte@gmail.com

Leia mais

Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »