Header Ads

No "Esporte Fantástico", mãe de Tite chora com anúncio do filho como técnico da Seleção

Entrevista será exibida no programa deste sábado

Dona Ivone chora ao saber que Tite é o novo comandante da Seleção (Crédito: Record/Divulgação)

Tite foi anunciado na quarta-feira (15) como novo técnico da Seleção Brasileira e a repórter Janice de Castro esteve neste momento com a mãe do treinador, Ivone Bacchi, em Caxias do Sul. O encontro irá ao ar neste sábado (18/06), no programa "Esporte Fantástico", da Rede Record.

A entrevista começou antes do anúncio, quando a matriarca contava que o filho sempre pede a sua benção antes dos jogos e quanto gostaria de vê-lo no comando da Seleção Brasileira.

No fim da conversa, saiu a confirmação de Tite à frente da Seleção e foi a repórter do "Esporte Fantástico" quem deu a notícia à dona Ivone.

Ela não conseguiu segurar a emoção ao lembrar do marido, Genor, morto em 2009, e chorou copiosamente: “Ele foi o grande incentivador do Tite. Ia ficar muito orgulhoso de saber que ele é o técnico da Seleção”, disse.

Aranha ainda sofre com racismo

O "Esporte Fantástico" também exibe reportagem exclusiva com o goleiro Aranha. O jogador, que foi vítima de racismo em um jogo entre Grêmio e Santos, em 2014, estava desempregado há seis meses e revelou ao programa que encontrou dificuldades para se recolocar no mercado por conta da polêmica e repercussão que o episódio causou: “Seria muito cruel da minha parte dizer que eu passei por esse período sem clube por causa disso, e também não posso dizer que não foi por causa disso”.

Após passagem pelo Palmeiras e um semestre inteiro sem atuar, Aranha agora defende as cores do Joinville. Apesar de toda a dificuldade para encontrar um novo time, ele não se incomoda em falar sobre racismo e desabafa ao esportivo sobre o assunto: “É um assunto que eu creio ter um bom conhecimento e não tenho problema algum, mas é algo que me acompanha desde a infância. Não só o Aranha, mas muitos outros brasileiros negros também. Só que como eu era uma pessoa pública, repercutiu. Isso acaba parecendo que é um fato isolado, mas não, isso é uma coisa normal no nosso País. Depois daquela era que tentavam embranquecer o País, achando que um País mais branco seria mais chique, mais bonito, a gente ainda pena um pouco com esse tipo de sentimento. Mas comparado com o tempo que ficou na escravidão, a gente precisa batalhar bastante ainda.”

Aranha também revela que, em momento algum, tentou prejudicar o clube gaúcho, mas sim quis fazer justiça perante às pessoas que o atacaram. “Fiz valer os meus direitos naquele jogo do Grêmio. Não fiz nada mais do que isso, de maneira alguma eu quis prejudicar o Grêmio. Eu não fiz nada contra o Grêmio, nada. O que eu fiz foi contra as pessoas que cometeram um crime, que cometeram injúrias. Se eu tivesse cometido aquele tipo de crime eu também pagaria, e talvez pagaria mais caro, com dinheiro, sei lá, seria muito mais pesado do que isso, mas eu só exigi os meus direitos, nada mais do que isso”.

O "Esporte Fantástico", apresentado por Mylena Ciribelli e Lucas Pereira, vai ao ar na manhã deste sábado (18), às 10h15.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece nos bastidores da mídia esportiva em tempo real? Então curta nossas páginas no Facebook (facebook.com/midiaesporte) e Twitter (twitter.com/midiaesporte).

Quer anunciar no Portal Mídia Esporte? Entre em contato com a nossa equipe no email midiaesporte@gmail.com e solicite uma proposta.
Tecnologia do Blogger.