Santos volta atrás e diz ao Cade que não houve pressão da Globo na negociação do Brasileiro

Órgão ligado ao Ministério da Justiça indicou uma "possível incongruência" no discurso do presidente do clube santista

11:34

O Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) procurou o Santos para que o clube esclarecesse uma suposta pressão da Rede Globo na negociação dos direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro.

VEJA TAMBÉM

Ao Cade, emissoras dizem por que não disputam com a Globo pelos direitos de TV do Brasileiro

Segundo informações do site da ESPN, o pedido foi feito após o presidente Modesto Roma Jr. afirmar inicialmente que não sofreu qualquer ameaça de retaliação ao fechar acordo com o Esporte Interativo e depois sugerir, em entrevista à rádio Jovem Pan, que o clube teria de se preparar para ser criticado e crucificado.

O órgão ligado ao Ministério da Justiça indicou uma "possível incongruência" no discurso do cartola santista. Em virtude disso, o Cade aproveitou investigação sobre o mercado de direitos de transmissão no futebol para mais uma vez exigir que o clube se manifestasse a respeito no último dia 29 de setembro.

"Em entrevista ao programa "Esporte em Discussão", da Rádio Jovem Pan, no dia 12 de janeiro de 2016, o atual Presidente do Santos Futebol Clube ("Santos FC"), Sr. Modesto Roma Jr., deu indícios que haveria recebido "forte pressão" do Grupo Globo para negociar os direitos de transmissão das partidas do clube no Campeonato Brasileiro com o referido grupo, acrescentando ainda que, assim como ocorreu com dirigentes de outros clubes, foi chamado para um jantar no qual as negociações aconteceriam", diz trecho do ofício do Cade.

"No entanto, na resposta ao Ofício nº 834/2016/Cade, o Santos FC, por intermédio do seu já referido Presidente, informou que não houve qualquer tipo de ameaça ou retaliação por parte do Grupo Globo", completa.

Na ocasião, em contato com a Jovem Pan, Modesto adotou uma postura diferente ao ser indagado sobre pressão da Globo. "É um momento que a gente tem que enfrentar. Não vai ser fácil, nós vamos ser criticados, crucificados, vão ser anos de chumbo pra nós", afirmou o mandatário.

Agora, ao Cade, Modestou recuou e recorreu a outro caminho em resposta ao órgão na sexta-feira passada (14). "As menções do atual presidente do Santos Futebol Clube, Sr. Modesto Roma Jr., em entrevista concedida ao programa "Esporte em Discussão" da Rádio Jovem Pan, concedida no dia 12 de janeiro p.p., referidas ora no ofício foram pronunciadas em termos retóricos, apenas, sob o esclarecimento de que o Santos FC sempre foi livre para acertar a oferta mais conveniente, tanto assim haver aceito os termos de contrato propostos pelo Esporte Interativo para a transmissão de jogos em canal pago da televisão", afirma, em documento.

O Santos assinou contrato com o Esporte Interativo para a transmissão do Brasileiro na TV fechada de 2019 a 2024 no último mês de março. Os direitos na TV aberta e no pay-per-view, por outro lado, ainda se encontram em aberto. O vice-presidente do Santos, Cesar Conforti, revelou que foi procurado pela Globo para conversar sobre eles.
Ouça a Rádio Estação Play em seu Computador, Tablet ou Celular pelos aplicativos RadiosNet e TuneIn.
Curta a página oficial Portal Mídia Esporte no Facebook e @midiaesporte no Twitter.

Compartilhe

Editor e administrador do Portal Mídia Esporte.
Contato: midiaesporte@gmail.com

Leia mais

Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »