Header Ads

Fracassa leilão da CBF para venda dos direitos de TV da Seleção

Houve apenas um acordo com o Grupo Globo, que venceu o leilão do pacote para plataformas digitais

Foto: CBF / Divulgação

O leilão dos direitos de transmissão dos jogos da seleção brasileira pelo período de novembro de 2017 a dezembro de 2022 (amistosos e eliminatórias da Copa do Mundo no Catar) terminou sem ofertas para a comercialização das partidas na televisão (aberta, fechada ou PPV).

Em nota oficial publicada nesta quinta-feira (21), a CBF informou que houve apenas um acordo com o Grupo Globo, que venceu o leilão do chamado 'Pacote B', que inclui somente os direitos de exibição para plataformas digitais, sem exclusividade.

Já em relação ao 'Pacote A', correnpondente aos direitos de transmissão para a TV e plataformas digitais, a entidade diz que "recebeu manifestações de interesse de múltiplas empresas, sem propostas oficiais nos termos do edital publicado". Tinha a expectativa de uma disputa entre Globo e Esporte Interativo, o que não ocorreu neste primeiro processo de cocorrência.

O valor mínimo ofertado pelo 'Pacote A' foi de US$ 3,5 milhões (R$ 10,9 milhões) por partida - US$ 129,5 milhões (R$ 406,6 milhões) no total -, enquanto para o 'Pacote B' o lance mínimo foi de U$ 500 mil (R$ 1,57 mi) - U$ 18,5 milhões (R$ 58,04 mi) no total -, valor este superado "de maneira significativa" pela oferta da Globo, segundo a CBF.

Com o fracasso deste primeiro leilão, a entidade máxima do futebol brasileiro deve abrir em breve uma nova concorrência para a venda do 'Pacote A', provavelmente com um lance mínimo menor ou até mesmo um novo formato.

Confira abaixo a nota oficial da CBF sobre o leilão:

"A CBF tem satisfação em anunciar que concluiu hoje o processo de concorrência para venda dos direitos relativos às partidas da Seleção Brasileira no mercado nacional, pelo período de novembro de 2017 a Dezembro de 2022 (Amistosos e Eliminatórias).

O Grupo Globo foi o vencedor do Pacote B, correspondente aos direitos de transmissão, sem exclusividade, em plataformas digitais, tendo superado de maneira significativa o valor mínimo estipulado.

Quanto ao Pacote A, referente à transmissão em TV (exclusivo) e em plataformas digitais (não exclusivo), a CBF recebeu manifestações de interesse de múltiplas empresas, sem propostas oficiais nos termos do edital publicado.

Deste modo, a CBF agora avaliará as várias opções para comercialização do conteúdo integrante do Pacote A, podendo, inclusive, ser formatado um novo processo de concorrência em breve.

– Estamos felizes em anunciar este valioso acordo com o Grupo Globo acerca dos direitos digitais, não exclusivos, das partidas da Seleção. Sem dúvida alguma, o Grupo Globo conta com enorme audiência nestas mídias e assegurará máxima exposição à Seleção. Estamos igualmente orgulhosos em ter assumido o pioneirismo e concluído todo este exemplar e transparente processo de concorrência – disse Marco Polo Del Nero, Presidente da CBF.

– A Seleção Brasileira é uma das mais icônicas e autênticas equipes do mundo esportivo e estamos seguros que o Grupo Globo produzirá uma excelente cobertura em suas plataformas digitais para todos os brasileiros – confirmou Patrick Murphy, Diretor Executivo da Synergy Football AG."

Quer ficar por dentro de tudo que acontece nos bastidores da mídia esportiva em tempo real? Então curta nossas páginas no Facebook (facebook.com/midiaesporte) e Twitter (twitter.com/midiaesporte).

Quer anunciar no Portal Mídia Esporte? Entre em contato com a nossa equipe no email midiaesporte@gmail.com e solicite uma proposta.
Tecnologia do Blogger.