Diretor da Globosat diz que não veta entrada do Esporte Interativo nas operadoras

Segue o impasse entre o Esporte Interativo e as maiores operadoras de TV por assinatura. Surgiu agora rumores de que a Globosat - dona do SporTV - estaria vetando a entrada do canal da Turner na Sky, Net e Claro TV.

20:50

Segue o impasse entre o Esporte Interativo e as maiores operadoras de TV por assinatura. Surgiu agora rumores de que a Globosat - dona do SporTV - estaria vetando a entrada do canal da Turner na Sky, Net e Claro TV.

LEIA MAIS
Turner diz que operadoras desistiram "misteriosamente" de fechar com Esporte Interativo
Executivo do Esporte Interativo rebate "informações falsas" das operadoras

Sobre este assunto, o diretor-geral da Globosat, Alberto Pecegueiro, disse ao jornal Folha de S. Paulo, que não faz qualquer espécie de interferência nas negociações entre o Esporte Interativo e as operadoras.

"Não tenho nenhuma participação nessa negociação. Eu não tenho nada a ver com a relação da Turner com as operadoras. Atribuir à minha fala qualquer revés nas negociações com o Esporte Interativo, eu acho quase cômico. Você acha que uma frase é capaz de impedir uma negociação de uma empresa do tamanho da Turner com as operadoras?", explicou.

"O Edgar [Diniz, vice-presidente sênior de conteúdo esportivo do Esporte Interativo] está se baseando muito no discurso da Fox há alguns anos, que em algum momento tentou vilanizar a Globosat. A própria entrada da Fox Sports nas operadoras mostra que a Globosat não tem nada a ver com isso", acrescenta, lembrando das dificuldades que a Fox Sports teve inicialmente para negociar espaço nas grades das operadoras.

"Não praticamos qualquer tipo de veto junto às operadoras. Essa história é velha, e a Fox Sports está aí para provar", diz Pecegueiro.

"Toda a negociação por direitos esportivos envolve uma lógica de negócios. A gente vê no mundo, e não só no Brasil, algumas tentativas que carecem dessa lógica. Isso encarece toda a cadeia de valor do mercado", conclui.

Edgar Diniz também foi entrevistado pela publicação e explicou os motivos que ele acredita terem causado o impasse que limitou a penetração do canal nas maiores operadoras.

"No início de agosto, nós tínhamos praticamente fechado um acordo com duas grandes operadoras do país, com as bases financeiras acertadas. Quarenta e oito horas depois do acerto, ambas voltaram atrás. Nesse meio tempo, aconteceu um discurso de um importante executivo de uma emissora em feira da Associação Brasileira de Televisão por Assinatura, no qual ele dizia que havia loucos à solta no mercado, referindo-se à Turner", conta Diniz.

"E as operadoras que voltaram atrás não reclamaram dos nossos preços, que são substancialmente inferiores. Foi uma reviravolta que nos gerou uma preocupação muito grande. A gente estranha se tiver alguma interferência indevida no mercado", continua Diniz.
Ouça a Rádio Estação Play em seu Computador, Tablet ou Celular pelos aplicativos RadiosNet e TuneIn.
Curta a página oficial Portal Mídia Esporte no Facebook e @midiaesporte no Twitter.

Compartilhe

Editor e administrador do Portal Mídia Esporte.
Contato: midiaesporte@gmail.com

Leia mais

Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »