Conselho do Flamengo se reúne para aprovar proposta da Globo por Brasileirão

O clube vai votar a renovação do contrato com a emissora até 2024

13:32

O clube vai votar a renovação do contrato com a emissora até 2024



Por UOL Esporte (Pedro Ivo Almeida) - Sem vencer há seis partidas, fora das finais da Primeira Liga e ameaçado no Campeonato Carioca, o Flamengo vive dias difíceis dentro de campo. A situação, no entanto, pode melhorar na noite desta terça-feira, em uma decisão fora das quatro linhas: o Conselho Deliberativo do clube vota a renovação de contrato com a TV Globo até 2024.

Com a iminente aprovação do novo vínculo, o Flamengo irá receber cerca de R$ 70 milhões no pagamento inicial das luvas pela nova parceria com a emissora. O dinheiro entrará no caixa rubro-negro nas próximas semanas e será utilizado principalmente em investimentos para o time do técnico de Muricy Ramalho.

A ideia da diretoria é aproveitar a boa verba para reforçar o elenco antes do Campeonato Brasileiro.

"Obviamente que esse dinheiro supre uma série de recursos, além de nos dar uma tranquilidade muito maior para trabalhar. Com certeza vai ajudar em tudo. Parte também será utilizada para o pagamento de dívidas", explicou o presidente do clube, Eduardo Bandeira de Mello.

O presidente ainda esclareceu que tal montante não chega para substituir a grana que seria oriunda de patrocínios. "São coisas distintas. Fizemos previsões de patrocínios que ainda não entraram no caixa, mas teremos mais patrocinadores em breve, sim. Seguimos negociando. Tem gente comemorando antes da hora, mas teremos parceiros", disse, em resposta aos questionamentos sobre demora na reposição de marcas em espaços vagos no uniforme.

Nesta temporada, o Flamengo ainda viu uma perda considerável em receitas de bilheterias com a não utilização do Maracanã.

Proposta bilionária

Segundo informações do Blog do Rodrigo Mattos, a proposta da Globo para o Flamengo foi de R$ 1,1 bilhão pelos direitos de TV Aberta e Fechada, considerado o total dado aos 20 clubes. Esse valor é similar ao dos outros. A divisão é de 40% igual, 30% por premiação por posição no Brasileiro, e 30% por exibição.

A diferença está na garantia dada ao clube de manter-se com seu percentual superior do pay-per-view que hoje é de 16% do total. Só isso renderia R$ 80 milhões pelo patamar mínimo. A expectativa rubro-negra é de ficar com cerca de 10% do bolo total, incluídos fechada, aberta, pay-per-view e placas. Seria o mesmo percentual atual.

VEJA MAIS:

Novo contrato com a Globo garante ao Flamengo superioridade financeira em relação a rivais
Ouça a Rádio Estação Play em seu Computador, Tablet ou Celular pelos aplicativos RadiosNet e TuneIn.
Curta a página oficial Portal Mídia Esporte no Facebook e @midiaesporte no Twitter.

Compartilhe

Editor e administrador do Portal Mídia Esporte.
Contato: midiaesporte@gmail.com

Leia mais

Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »