Equipe do EI é atacada por torcedores e humilhada por seguranças na França

Caso ocorreu durante cobertura da Eurocopa em Paris

15:12
Isabela Pagliari (à esq.) e Bibiana Bolson viveram momentos tensos na noite do último sábado (Crédito: Reprodução)

As repórteres Bibiana Bolson e Isabela Pagliari, do canal Esporte Interativo, viveram momentos tensos na noite do último sábado (18) durante a cobertura da Eurocopa em Paris, onde foram hostilizadas por torcedores ingleses e até humilhadas por seguranças da fanzone na capital francesa.

"Enquanto gravávamos nosso material, uma manada de torcedores nos atacou, saímos correndo e um deles inclusive puxou o lenço que eu usava, para que pudesse me livrar do monstro, tive que usar a força física, uma violência absurda, um constrangimento terrível e um pânico de ser obrigada a fazer algo", revelou Bibiana, por meio de sua página no Facebook.

Minutos depois do ocorrido, a equipe tentava regravar a matéria e foi pedir ajuda à segurança. No entanto, as duas repórteres começaram a sofrer humilhações, sendo chamadas até de criminosas.

"Como de costume, eles esvaziam a área ao final do evento e nem quiseram ouvir o que havia acontecido, nos tiraram praticamente a força, com palavras em tom agressivo e já segurando nosso material. Um deles pediu para ver as credenciais e de forma forçada queria fotografar a da Isabela e reportar de forma mentirosa como se estivéssemos nos negando a deixar o lugar", disse Bibiana.

"De um jeito violento, seguiu segurando nosso material, abusando do poder que tinha no momento e aproveitando o fato de sermos duas estrangeiras e mulheres. Nos sentimos humilhadas, impedidas de fazermos nosso trabalho e desprotegidas. O sujeito mentiu para o chefe da segurança, nos qualificando como 'desrespeitosas', 'criminosas' e 'que teríamos descumprido regras', o que não ocorreu, estávamos guardando o material. Contra vontade, tomaram a credencial da Isa e nos conduziram até uma sala, onde a humilhação foi ainda maior. Não nos ouviram, mesmo que a Isa estivesse falando em francês perfeito e eu em inglês. Injustamente, de uma forma violenta e absurda fomos retiradas do local. Repito: violentamente, já que a violência pode estar também em palavras", completou a repórter.

Após o bate-boca, a equipe de segurança da fanzone confiscou a credencial de Isabela Pagliari, que poderá ficar impossibilitada de trabalhar até o fim da Eurocopa.

A assessoria do Esporte Interativo emitiu um comunicado oficial sobre o caso, repudiando o fato ocorrido com as repórteres na França. Confira:

"Nós do Esporte Interativo estamos indignados e repudiamos o tratamento agressivo, hostil e intolerante que a segurança e torcedores tiveram ontem com as nossas repórteres Bibiana Bolson e Isabela Pagliari, durante o exercício da profissão, na fan zone em Paris, durante a Euro. Vamos sempre defender o respeito e a liberdade de trabalho para todos os profissionais da imprensa, e faremos uma reclamação na União Internacional dos Jornalistas para garantir os direitos das nossas funcionárias."

Não é a primeira vez que uma equipe de TV do Brasil sofreu esse tipo de hostilização na França durante a Eurocopa. Na última quinta-feira (16), a repórter Sônia Blota e o cinegrafista Fernando Henrique de Oliveira, da TV Bandeirantes, sofreram agressões e ofensas raciais de tocedores alemães no centro de Paris.
Ouça a Rádio Estação Play em seu Computador, Tablet ou Celular pelos aplicativos RadiosNet e TuneIn.
Curta a página oficial Portal Mídia Esporte no Facebook e @midiaesporte no Twitter.

Compartilhe

Editor e administrador do Portal Mídia Esporte.
Contato: midiaesporte@gmail.com

Leia mais

Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »