Exclusivo: Repórter da Record diz como conseguiu falar com campeões olímpicos antes da Globo

Jean Brandão saiu na frente de toda a concorrência e entrevistou Thiago Braz e Usain Bolt após conquistas na Olimpíada do Rio

16:16
Jean Brandão entrevista Usain Bolt após conquista do tricampeonato na prova dos 100 metros rasos (Foto: Reprodução/Record)

Diante da concorrência com outras emissoras na Olimpíada do Rio de Janeiro, diferente do que ocorreu nos Jogos de Londres-2012, quando cobriu com exclusividade em TV aberta, a Record resolveu apostar no seu jornalismo para obter bons resultados. E está conseguindo.

Nos últimos dias, a emissora superou as concorrentes, inclusive a Globo, ao apresentar entrevistas exclusivas com alguns dos grandes astros destes Jogos Olímpicos, como o jamaicano Usain Bolt e o americano Michael Phelps.

Um dos responsáveis por este feito foi o repórter Jean Brandão. Ele, que já cobriu a Olimpíada de Londres-2012 e os Jogos Pan-Americanos do Rio-2007 e de Toronto-2015, conseguiu falar com Bolt primeiro que a Globo. O bate papo aconteceu após a conquista do tricampeonato inédito na prova dos 100 metros rasos, disputada na noite do último domingo (14).

Além disso, ele também saiu na frente de toda a concorrência e entrevistou o brasileiro Thiago Braz após a conquista da medalha de ouro histórica no salto com vara. A Globo só falou com o atleta 10 minutos após a entrevista da Record.

Em entrevista exclusiva com o Portal Mídia Esporte, Jean Brandão revelou o que fez para conseguir entrevistar os dois campeões olímpicos antes da concorrente.
Jean Brandão (Foto: Edu Moraes/Record)

PORTAL MÍDIA ESPORTE - No meio de tantos jornalistas de várias partes do mundo que queriam ouvir as primeiras palavras de Usain Bolt depois de mais uma conquista histórica, como foi que você conseguiu chegar na frente de todos eles?
Jean Brandão - Nossa posição na zona mista é privilegiada. Ao planejar os Jogos a Record sabia que Michael Phelps e Usain Bolt seriam os maiores nomes das Olimpíadas. Por isso, solicitamos prioridade no Estádio Aquático Olímpico e no Estádio Olímpico do Engenhão. No Estádio Olímpico temos a condição de ficar frente a frente com o atleta na beira da pista. Contudo, a identificação dos atletas com a Record, por conta dos eventos anteriores, também ajudou. Ainda assim, cada entrevista necessita um pouco de convencimento. Nada impede o atleta de passar reto e falar com quem ele quiser. No dia da final dos 100 metros chamei Bolt para batermos um papo. Ele ainda estava eufórico com a conquista. Disse a ele que representávamos milhões de brasileiros que estavam torcendo por ele. E ele poderia usar a televisão para falar diretamente com o Brasil inteiro. Ele topou na hora. Em todas as vezes que o entrevistei ele sempre agradeceu o carinho dos brasileiros.

Para conseguir um furo de reportagem tão importante como esse basta apenas ficar atento, ou a sorte também ajuda?
Os dois são fundamentais. Além disso, é essencial estar no lugar certo. No caso de Bolt, ainda temos que dividir a atenção dele com o mundo todo. Enquanto eu falava com ele, ao final dos 100 metros, ouvia os gritos dos colegas o chamando. E ele ainda teria mais duas provas para competir. Por isso, ao final da classificatória dos 200 metros, Bolt só conversou com a gente, a NBC dos Estados Unidos e com a equipe da ESPN da Jamaica. Acho que esse dia foi ainda mais importante. Foi a primeira vez que vi o homem mais rápido do mundo cansado. Ainda assim ele foi brilhante mais uma vez.

Além de Bolt, você também foi o primeiro repórter a entrevistar Thiago Braz antes de todos os outros. Como foi cobrir mais esse momento histórico, e dessa vez com um atleta brasileiro?
Este foi outro golaço! Thiago já é nosso conhecido. Já havia o entrevistado em treinamentos e em outras competições. Já sabia de sua história e ele sempre mandou recado para a avó que o criou. Acreditávamos numa medalha dele e sobre isso conversamos ao final da última edição do Troféu Brasil. Naquela oportunidade, ele disse que iria tentar saltar seis metros mais uma vez. Só que ele saltou além disso e conquistou o recorde olímpico. Foi emocionante ver como o trabalho dele e de seu técnico evoluíram e atingiram a maturidade na hora certa. Vibramos muito com cada salto durante a competição. E quando ele disse que iria tentar os 6,03 deu um frio na barriga. Quando ele terminou o salto gritamos tanto que os colegas da TV norte-americana pediram que baixássemos o volume. Enfim, foi emocionante registrar o abraço dele na esposa ao vivo e ouvir as primeiras palavras de um campeão olímpico e recordista olímpico do Brasil ainda no calor da emoção.

A Record apostou na força do seu jornalismo para se sobressair na cobertura desta Olimpíada. Na sua visão, a transmissão exclusiva de Londres-2012 ajudou a emissora a atingir feitos como as entrevistas com Usain Bolt e Thiago Braz?
Certamente. Em Londres também conseguimos um vínculo muito bacana com ele. Bolt gosta muito dos brasileiros e respeita muito a imprensa brasileira. Essa é uma vantagem. Além de ser um gênio nas pistas ele sabe promover muito bem seus patrocinadores. Estar na TV é bom pra ele e é melhor ainda pra gente que conseguir colher as melhores histórias.

Os furos da Record nesta Olimpíada tiveram repercussão nos bastidores e nas redes sociais. Você acha que esses fatos surpreenderam o público, já que a principal concorrente investiu tanto e não conseguiu o mesmo feito?
Não acho o que aconteceu uma surpresa. É a consequência de um trabalho de muito tempo. Trabalho em televisão há 19 anos. É minha segunda Olimpíada. Estive ainda em dois Jogos Pan-Americanos. Já estive na concorrente por um bom tempo e sei que eles também são competentes. Mas a experiência ajudou e, desta vez, acho que tive mais sorte.

Jean Brandão conversa com Thiago Braz após conquista da medalha de ouro no salto com vara (Foto: Reprodução/Record)
Ouça a Rádio Estação Play em seu Computador, Tablet ou Celular pelos aplicativos RadiosNet e TuneIn.
Curta a página oficial Portal Mídia Esporte no Facebook e @midiaesporte no Twitter.

Compartilhe

Editor e administrador do Portal Mídia Esporte.
Contato: midiaesporte@gmail.com

Leia mais

Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »