Header Ads

Apresentador do SporTV chora com morte de Carlos Alberto Torres

André Rizek se emocionou ao falar do Capitão do Tri no programa ''Seleção Sportv'' desta terça-feira (25)

Reprodução/UOL
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O apresentador André Rizek, do SporTV, chorou ao vivo no programa ''Seleção Sportv'' desta terça-feira (25) ao falar da morte do colega Carlos Alberto Torres, capitão do Tri em 1970.

'Tô triste como todo mundo, mas acho que é o momento de celebrar a carreira do Capita, o que ele fez'', disse Rizek, emocionado, após ter feito o anuncio da notícia minutos antes.

''Conheci o Capita como personagem, não conhecia o Capita [como pessoa]. Fui conhecer o Capita em 2010, pessoalmente, quando ele veio no 'Redação' e começaram os preparativos para o 'É Campeão''', prosseguiu, sobre a atração especial do SporTV com capitães campeões mundiais, exibido durante a última Copa no Brasil.

''Fiquei muito emocionado quando a turma começou a desembarcar: [Lothar] Matthaus, [Fabio] Cannavaro, o [Daniel] Passarella. Eles olhavam assim pro Capita e quase que pediam autorização pro Capita, pra poder emitir uma opinião. Ele co-apresentou o programa comigo, foi parte importante desse projeto e o [Franz] Beckenbauer só entrou nesse projeto por causa do Capita. O maior jogador alemão de todos os tempos só entrou [no programa] por causa do Capita.''

''E a gente vai fazendo o nosso 'Troca de Passes''', continuou, agora mencionando o contato profissional com Carlos Alberto Torres em outra atração da emissora. ''Até para dividir com vocês: no domingo, a gente tá tenso aqui, os jornalistas, o espelho do programa, a pauta, e chegava o Capita: 'por que que vocês tão tensos?'''.

''Na semana passada, ele pediu pra fazer o 'Redação' na quarta-feira. Não era nem contrato dele, ele pediu. E fez, depois fez quinta-feira o 'Seleção' e fez domingo o 'Troca de Passes'. Então eu tô triste, meus sentimentos à família, foi uma honra trabalhar com o Capita, mas acho que hoje a gente tem que celebrar a carreira e a vida de um dos maiores nomes do esporte brasileiro e do futebol mundial'', finalizou Rizek.

Carlos Alberto Torres, 72 anos, morreu nesta terça vítima de um infarto fulminante. O velório do ex-jogador será na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), no Rio de Janeiro.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece nos bastidores da mídia esportiva em tempo real? Então curta nossas páginas no Facebook (facebook.com/midiaesporte) e Twitter (twitter.com/midiaesporte).
Tecnologia do Blogger.