Globo anuncia renovação dos direitos de transmissão da Copa do Brasil

Emissora carioca vai pagar mais de R$ 300 milhões por ano de 2018 a 2022

12/19/2016 05:47:00 PM
Divulgação/CBF
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O Grupo Globo e a CBF anunciaram nesta segunda-feira (19) a renovação do contrato para a transmissão da Copa do Brasil. O novo acordo é válido para o período de 2018 a 2022 e inclui exclusividade em todas as plataformas - TV aberta pela Globo, TV por assinatura nos canais SporTV e na internet pelo site globoesporte.com,.

Em comunicado oficial, a CBF confirma que o novo contrato ultrapassa os R$ 300 milhões por ano, incluindo cotas, prêmios e toda a logística da competição para as equipes. Este valor representa quase o triplo do praticado neste ano - algo em torno de R$ 100 milhões.

O acordo foi celebrado por Fernando Manuel, Diretor de Planejamento e Aquisição de Direitos Esportivos do Grupo Globo. "Temos um compromisso de parceria e investimento no futebol brasileiro, que se fortalece com a experiência de transmissão de mais de duas décadas dessa competição,levando os benefícios de uma transmissão de qualidade para milhões de torcedores em todo o Brasil, inclusive de forma gratuita pelo alcance da Globo em TV aberta. O investimento não é apenas na compra dos direitos, mas também na excelência das transmissões, com tecnologia e recursos de referência entre as melhores emissoras do mundo", disse.

Já Rogério Caboclo, Diretor Executivo de Gestão da CBF, ressalta as novidades do novo acordo para os clubes: "É um acordo histórico que valoriza muito a competição, em especial a participação dos clubes, que receberão cotas e premiações recordes em termos de América do Sul. O valor que será pago ao campeão, por exemplo, pode equivaler a mais de um terço da receita anual de 14 dos 20 clubes da Série A do Brasileirão. Com certeza teremos uma competição renovada e eletrizante".

O Esporte Interativo também estava na disputa pelos direitos da Copa do Brasil. Em setembro deste ano, o jornalista Rodrigo Mattos, do UOL, havia informado que proposta da Globo foi bem superior. No início do ano, o canal da Turner ofereceu um valor pouco menor do que R$ 300 milhões para os direitos de televisão fechada e aberta - esses seriam revendidos a terceiros.

Posteriormente, a Globo cobriu a proposta. A confederação levou a nova oferta para o Esporte Interativo que não a superou. Durante o processo, a diretoria da CBF mencionou uma cláusula de preferência no contrato atual da Globo. Esse tipo de mecanismo, no entanto, é vetado por decisão do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica).

Além disso, não houve também um processo licitatório com envelopes fechados. A negociação da Copa do Brasil se deu, mais uma vez, sem participação dos clubes que, pela lei, detêm os direitos de transmissão sobre todos os seus jogos. Porém, a CBF teve uma autorização dos clubes para negociar no nome deles.

Com o novo acordo assinado com a Globo, a CBF dará mais valorização à Copa do Brasil, que em termos de premiação, será a principal competição a partir de 2018. Serão R$ 50 milhões destinados ao campeão, outros R$ 20 milhões ao vice-campeão, R$ 8 milhões aos clubes semifinalistas, além de R$ 4 milhões pela participação nas quartas de final, valores sem precedentes na América do Sul. Somando as cotas das fases anteriores ao prêmio de campeão, o primeiro colocado poderá faturar até R$ 68,7 milhões, considerando que participe desde a primeira rodada.
Ouça a Rádio Estação Play em seu Computador, Tablet ou Celular pelos aplicativos RadiosNet e TuneIn.
Curta a página oficial Portal Mídia Esporte no Facebook e @midiaesporte no Twitter.

Compartilhe

Editor e administrador do Portal Mídia Esporte.
Contato: midiaesporte@gmail.com

Leia mais

Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »