Header Ads

Estelionatário se passa por jornalista da Globo para aplicar golpes no Corinthians

Quatro jogadores do clube foram vítimas do homem, identificado como Thiago D'Angelo

Reprodução
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

A polícia está à procura de um homem acusado de se passar por um funcionário da Rede Globo para praticar golpes com jogadores e funcionários do Corinthians. A informação é do portal 'UOL'.

O centroavante Gustavo (emprestado pelo Corinthians ao Bahia), o volante Jean (emprestado ao Vasco), o goleiro Douglas (cedido ao Avaí) e o meia Bruno Paulo, além de outros funcionários corintianos, estão entre as vítimas do criminoso, identificado como Thiago D'Angelo.

O acusado nunca foi funcionário da Globo. Mesmo assim, ele se passava como jornalista da emissora para se aproximar de jogadores. Para dar credibilidade ao falso perfil de jornalista, ele fazia amizade com repórteres nas redes sociais e postava fotos tiradas em estádios e clubes pelo país. Thiago também tentou acesso ao CT do Palmeiras, mas até onde se sabe não teve êxito.

Uma das estratégias do estelionatário para entrar no meio futebolístico foi entregar produtos com preço abaixo do mercado e conforme o prometido. D´Angelo oferecia de tudo: celulares, carregadores, netbook e caixas de som. Ele recebia o dinheiro, mas não entregava os produtos.

D'Angelo conseguiu até um jaleco da Federação Paulista de Futebol (FPF) mesmo sem autorização da Associação dos Cronistas Esportivos (Aceesp) de São Paulo. Com o colete é possível ter acesso ao campo em jogos no Estado. Ao todo, o prejuízo dos golpes com atletas e funcionários do Corinthians supera R$ 23 mil.

Oficiais de Justiça foram a dois locais apontados como residência de D'Angelo, mas não o localizaram. Chamado para apresentar defesa nos tribunais nos diversos processos movidos, o homem não compareceu a nenhum chamado. Uma mulher, que se identificou como mãe adotiva, informou à Justiça desconhecer o paradeiro do acusado.

A ficha de D'Angelo é extensa. O homem também tem processos nas Justiças de São Paulo e do Rio de Janeiro. Em outros golpes, comentava que trabalhava na ESPN e no SporTV, o que jamais ocorreu. Um jornalista esportivo, que pediu para não ter o nome revelado, teve prejuízo de mais de R$ 5 mil com o acusado. O ex-jogador e comentarista Muller foi outro alvo do homem e não caiu no golpe por pouco.

A Rede Globo informa que Thiago D'Angelo jamais trabalhou na empresa. Já os jogadores citados na reportagem não quiseram comentar o assunto.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece nos bastidores da mídia esportiva em tempo real? Então curta nossas páginas no Facebook (facebook.com/midiaesporte) e Twitter (twitter.com/midiaesporte).

Quer anunciar no Portal Mídia Esporte? Entre em contato com a nossa equipe no email midiaesporte@gmail.com e solicite uma proposta.
Tecnologia do Blogger.