Header Ads

Band ainda sonha com transmissão da Copa do Mundo, mas alto custo é empecilho

Emissora do Morumbi, porém, discute se vale a pena adquirir os direitos junto à Globo

Imagem: Reprodução
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

A Rede Bandeirantes está correndo contra o tempo para definir a questão sobre a transmissão - ou não - da Copa do Mundo da Rússia, em 2018. Apesar de ainda sonhar com o Mundial, a emissora do Morumbi discute se vale a pena adquirir os direitos junto à Globo, de quem já foi uma parceira no futebol.

De acordo com o jornalista Ricardo Feltrin, no 'UOL', Band e Globo estariam negociando não apenas a Copa de 2018, mas um “pacote futebolístico” dos principais campeonatos nacionais do próximo ano. Ou seja, se tudo der certo, a Band poderia não só exibir a Copa, mas também retomar a parceria no futebol brasileiro com a Globo no próximo ano.

O grande problema, no entanto, é o custo. A Band vem fazendo uma série de cortes de gastos nos últimos meses e não tem condições de investir montanhas de dólares em nada. Talvez isso mude, desde, claro, que a Globo reduza suas expectativas financeiras.

Outro problema é que, mesmo se a negociação der certo, a Band teria que correr para reerguer uma enorme equipe e uma nova estrutura para as transmissões. A emissora carioca teria pago 120 milhões de dólares pelos direitos integrais da Copa, incluindo internet.

Devido aos altos custos, a Globo vem acenando desde o ano passado com a possibilidade de revender os direitos para Band e Record - esta já informou não ter interesse.

Na TV fechada, a Globosat (SporTV) já firmou parceria com o Fox Sports para a Copa da Rússia. O anúncio oficial de parceria entre os dois canais deve ocorrer nos próximos dias. ESPN e Esporte Interativo até o momento estão fora do evento, mas ainda negociam.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece nos bastidores da mídia esportiva em tempo real? Então curta nossas páginas no Facebook (facebook.com/midiaesporte) e Twitter (twitter.com/midiaesporte).
Tecnologia do Blogger.