Header Ads

Milton Neves confirma reformulação do 'Terceiro Tempo' e fala sobre saída da Copa na Band

Apresentador também falou sobre como vê as mudanças da programação da emissora

Foto: Divulgação / Band

“Essa ideia de que a Band cortou o esporte não é bem assim”. Quem afirma é Milton Neves, apresentador com experiência tanto no comando de programas esportivos como de entretenimento, e que falou sobre como vê as mudanças da programação. A emissora desistiu da transmissão da Copa da Rússia por dificuldades financeiras, com a promessa de “concentrar esforços no desenvolvimento de programas próprios”, segundo anunciou nesta quinta-feira (23).

“Tanto não é isso que a Liga dos Campeões da Europa continua normal, com grande audiência, outro dia deu 9 pontos de média, porque a Bandeirantes tem o DNA do esporte. Grade e apresentador de televisão é firme igual prego na gelatina. Entra diretor, sai diretor, cada um pensa uma coisa. Então, se hoje a Bandeirantes está sem a Copa do Mundo e sem o Campeonato Brasileiro, mas tem quatro programas esportivos perenes [Jogo Aberto, Os Donos da Bola, Band Esporte Clube e Terceiro Tempo], não quer dizer que amanhã não vá transmitir uma Copa do Brasil, uma Libertadores da América, campeonatos regionais, Brasileiro ou mesmo a próxima Copa do Mundo. A Bandeirantes vai continuar eternamente sendo o ‘Canal do Esporte'”, enfatiza o comunicador, lembrando o famoso slogan da Band nos anos 80 e 90, na época do histórico “Show do Esporte”.

Sobre a desistência da transmissão do Mundial da Rússia, Milton fala sobre as dificuldades econômicas e lembra que a ESPN Brasil também abriu mão do evento. “A Bandeirantes simplesmente achou que era inviável economicamente. Simplesmente, foi uma decisão da direção e temos que acatar, e vamos fazer muitos programas esportivos, todos os programas esportivos mantidos, vamos ter gente lá fazendo a cobertura, mas não a transmissão dos jogos. Infelizmente, devido à situação econômica do país ficou inviável. Pode ver que até a gigante ESPN, que tem dinheiro da Disney, não vai, também. A Bandeirantes vai fazer um monte de programas antes e depois dos jogos da Copa. Vai fazer todo dia.”

Novo Terceiro Tempo

Milton, reforçando que a Band vai seguir com muito esporte, falou sobre a nova versão do seu dominical “Terceiro Tempo”, repaginado e ampliado, que será confirmado pela Bandeirantes, entre outras novidades, no anúncio de sua nova programação. O apresentador não passou todos os detalhes, mas adianta um pouco sobre a ideia da atração.

“A Bandeirantes está dando uma diversificada, tem um novo diretor, o [André] Aguera, um cara maravilhoso, e vamos que vamos, não tem nenhum drama e agora as equipes serão reforçadas, porque o meu programa vai ter maior demanda de funcionários. Vai ser um Terceiro Tempo estilizado, nobre, com aspectos musicais, artísticos e não apenas só de futebol. Vamos fazer, vender merchandising, futebol e um pouco de show, também. E o Datena, que vai ser o nosso Silvio Santos lá, o Faustão nosso, vai ter quatro, cinco horas de programa, e vai ter jornalismo e também esporte. O BandSports vai continuar, a TV que mais mostra tênis no país”, disse.

“O meu diretor vai ser o Celso Tavares, que é um grande jornalista, produtor de programas, que trabalhou na Bandeirantes, na Rede Globo, pra todo lado, e eu vou fazer o programa domingo à noite lá, com quantas horas quiserem, do jeito que quiserem. Eu não tenho a mínima preocupação de como será o programa, apesar que vai ter 50% a 60% de esporte. Será basicamente com futebol, e vou fazer bem feito e com muito faturamento. Programa meu no rádio e na televisão nunca deu prejuízo”, completou o apresentador, com o famoso bom humor: “Não é arrogância, estou passando sinceridade.”

O novo programa vai dar certo? Milton é otimista, mas se diz preparado para o caso de as coisas não correrem bem na nova fase, prometendo, no entanto, tocar a atração com a gana de um iniciante. “Vai dar certo, mas eu não preciso que dê certo. A minha vida já deu muto certo. Se der, deu, e se não der, não deu, faz parte do jogo. Tudo já deu certo na minha vida, eu não preciso mais, mas vou caprichar, como se fosse um juvenil. Deus já exagerou demais pra mim, com 51 anos de carreira.”

Aposentadoria

“Eu chego, ponho o ponto e acendeu a luz, aí é comigo, mesmo. Agora, produção eu não ligo para isso, não. O que determinarem eu faço, e bem feito. Apresento qualquer tipo de programa no rádio e na televisão, desde que seja em língua portuguesa, porque eu sou monoglota. Apresento, e bem apresentado. O que a Bandeirantes decidir, porque é uma casa que eu adoro”, acrescenta ele, que revela: o Grupo Band será seu último empregador. “É minha última casa, tanto de rádio quanto de televisão. Espero me aposentar lá. Vou fazer 67 anos. Estou feliz, tranquilo”, anuncia.

Com informações do site 'UOL Esporte'.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece nos bastidores da mídia esportiva em tempo real? Então curta nossas páginas no Facebook (facebook.com/midiaesporte), Twitter (twitter.com/midiaesporte) e Instagram (instagram.com/midiaesporte).

Quer anunciar no Portal Mídia Esporte? Entre em contato com a nossa equipe no email midiaesporte@gmail.com e solicite uma proposta.




Tecnologia do Blogger.