Header Ads

Clubes reclamam de suposto pagamento extra do Esporte Interativo ao Palmeiras

Times que têm contrato com o canal da Turner para o Brasileirão-2019 pedem revisão do acordo com aumento do valor das luvas

Reprodução

Dirigentes dos clubes que têm acordo com Esporte Interativo para o Campeonato Brasileiro a partir de 2019 estão pedindo uma revisão do acordo com um aumento do valor referente às luvas - bônus pela assinatura do contrato.

De acordo com o blog de Rodrigo Mattos, há uma insatisfação de alguns clubes por conta de um contrato à parte do canal com o Palmeiras que dá mais dinheiro garantido ao clube alviverde. Ao mesmo tempo, alguns times questionam que as luvas não deveriam ser descontadas do valor total, conforme foi revelado esta semana pelo jornal 'Gazeta do Povo'.

Em 2016, 16 clubes assinaram com o EI, em um acordo que envolveria um total de R$ 550 milhões se fossem 20 times na Série A. Se o acordo entrasse em vigor este ano, a emissora pagaria cerca de R$ 192 milhões à sete equipes: Atlético-PR, Bahia, Palmeiras, Santos, Internacional, Ceará e Paraná.

O canal da Turner pagou R$ 40 milhões de luvas para cada um dos principais clubes como Santos, Atlético-PR, Coritiba, Bahia, Inter e Palmeiras; e esse valor seria descontado do total, como uma espécie de antecipação. Agora, os clubes reivindicam que não ocorra mais o desconto das luvas. Neste caso, cada um os times receberia em média R$ 27,5 milhões, em vez de R$ 21 milhões.

O motivo da reclamação dos clubes é uma suposta compensação maior do EI ao Palmeiras. Assim, como todos os clubes, o time palmeirense tem um contrato, de luvas, de fato de R$ 40 milhões. Só que, os times relatam que descobriram recentemente um outro contrato do Palmeiras negociando outros direitos, que seriam de amistosos internacionais e base de dados de sócios. Esse acordo previa outros R$ 60 milhões extras para o clube alviverde.

A diretoria do Palmeiras informou ao COF (Conselho de Orientação Fiscal) que o valor a ser recebido do EI seria de R$ 100 milhões, mas não disse como estava divido por contratos e direitos. Os outros times alegam que esse acordo extra é uma forma de remunerar por fora o Palmeiras, descumprindo a norma que prevê que todos têm que ter luvas iguais. Os dirigentes ainda argumentam com o Esporte Interativo que, como compensação, deveria se abrir mão da devolução das luvas.

Alguns dirigentes que assumiram neste ano seus clubes e não estavam na assinatura do contrato também argumentam que o combinado verbalmente seria que as luvas eram um adicional e não antecipações. Porém, essa versão é contestada por pelo menos dois cartolas que estavam quando o acordo foi firmado e dizem que o que está no papel foi o negociado.

O Esporte Interativo não comenta sobre o caso.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece nos bastidores da mídia esportiva em tempo real? Então curta nossas páginas no Facebook (facebook.com/midiaesporte), Twitter (twitter.com/midiaesporte) e Instagram (instagram.com/midiaesporte).

Quer anunciar no Portal Mídia Esporte? Entre em contato com a nossa equipe no email midiaesporte@gmail.com e solicite uma proposta.



PUBLICIDADE



Tecnologia do Blogger.