Saiba quanto as emissoras de TV investiram na transmissão dos Jogos do Rio

Juntas, Globo, Record e Band teriam gasto mais de US$ 330 milhões na cobertura do evento

18:00
Foto: Reprodução

As emissoras de TV aberta que adquiriram os direitos de transmissão dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro teriam investido mais de US$ 330 milhões na cobertura do evento, sendo que somente a Globo teria gasto US$ 250 milhões, de acordo com o blog de Ricardo Feltrin.

VEJA TAMBÉM:

Globo tem mais que o dobro de audiência com ouro do vôlei masculino; Record despenca 50%

Este foi o maior gasto da Globo desde a Copa do Mundo de 2014, segundo levantamento feito junto a executivos de outras emissoras. Esse montante se refere aos gastos tanto da TV aberta como os canais SporTV, em internet, mobile etc.

Segundo o mercado, a Globo teria gasto pelo menos US$ 40 milhões só com direitos de transmissão da Olimpíada, US$ 80 milhões entre permuta e pelo título de patrocinador de mídia dos Jogos, e outros US$ 120 milhões em produção, infra-estrutura, equipes, logística, pessoal, alimentação, hospedagem, transporte e custos de produção de reportagens.

Ainda não está nessa conta outros US$ 100 milhões que o Grupo Globo já pagou pelos direitos de transmissão de todas as edições das Olimpíadas até o ano de 2032. São direitos referentes não só à TV, mas para internet, celular e outras plataformas.

A Record, por sua vez, gastou no total US$ 44 milhões na Olimpíada, entre direitos e gastos com produção. A Band também gastou outros US$ 40 milhões, valor que deve ser diluído na parceria da Globo.

Apesar dos altos investimentos, é provável que Band e Record amarguem prejuízos na contabilidade final dos Jogos. A quantidade de dinheiro investido superou em muito os valores fechados por cotas de patrocínio e publicidade nas duas emissoras.

Mesmo no caso da Globo, é provável que a emissora talvez consiga apenas "zerar" as contas, sem obter lucro relevante. Por outro lado, o investimento feito mostra que a emissora está "marcando posição" na cobertura esportiva e que certamente nunca mais deixará escapar de suas mãos uma Olimpíada, como ocorreu com Londres-2012.

A Globo, por meio de sua Central de Comunicação, disse que não poderia comentar os gastos ou investimentos nos Jogos do Rio "porque são dados sigilosos e estratégicos".
Ouça a Rádio Estação Play em seu Computador, Tablet ou Celular pelos aplicativos RadiosNet e TuneIn.
Curta a página oficial Portal Mídia Esporte no Facebook e @midiaesporte no Twitter.

Compartilhe

Editor e administrador do Portal Mídia Esporte.
Contato: midiaesporte@gmail.com

Leia mais

Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »