Header Ads

Clubes da Série B pedirão à Globo jogos às 11h da manhã dos sábados

Além de discutir a questão das cotas de TV [veja mais detalhes aqui], os representantes dos clubes do Campeonato Brasileiro Série B irão pedir à Rede Globo - dona dos direitos de transmissão da competição - a realização de jogos às 11h dos sábados.

Reprodução

Além de discutir a questão das cotas de TV [veja mais detalhes aqui], os representantes dos clubes do Campeonato Brasileiro Série B irão pedir à Rede Globo - dona dos direitos de transmissão da competição - a realização de jogos às 11h dos sábados.

Na reunião, que acontece na próxima quinta-feira (6), o assunto do horário dos jogos da Série B deve ser colocado em pauta. Principal novidade da Série A, a faixa de horário aos domingos viu diversos recordes de público serem quebrados e teve aceitação total do torcedor.

Entre os representantes da primeira divisão, é cada vez maior o número de times batendo à porta da CBF para atuar pela manhã. Na Série B, o incômodo, em especial, é com partidas às 21h nos sábados.

"Tenho simpatia muito grande pelo horário das 11h, no mínimo, a curiosidade de saber qual seria a recepção no sábado nessa hora. Sem dúvida, o sentimento que o Bahia e outros têm é que é mais favorável do que pela noite", afirma o presidente do Bahia, Marcelo Sant'Ana, ao site ESPN.com.br.

Perguntado a respeito antes mesmo da inovação na Série A, o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, não se mostrou contrário. Um dos argumentos para tentar convencer a Globo a realizar, ao menos, um teste é que a nova faixa permitiria ao torcedor acompanhar o futebol nacional num horário que, tradicionalmente, conta apenas com ligas estrangeiras na televisão.

"Hoje, a TV fechada parece que tem somente time internacional. Você liga num fim de semana e às 8h tem Russo, às 10h Alemão, ao meio-dia Italiano e nada de futebol brasileiro. Seria uma alternativa para concorrer e, mais do que isso, facilitar o trabalho de venda para o mercado no exterior", disse Sant'Ana.

A emissora carioca não tem sido inflexível na conversa com os clubes. Recentemente, ela aceitou os jogos do meio de semana em horários mais cedo, às 19h e 21h30, e não mais às 19h30 e 21h50 [saiba mais detalhes]. Outra cobrança agora é para que as partidas não passem das 21h.

"Meu time entra em campo numa terça-feira, quase dez horas da noite. Isso é impensável, entende? Por que precisa ser essa hora? E você vai lá e o estádio está vazio. Não tem cabimento. Queremos levar essa situação para a Globo também. O futebol carece de muitas mudanças e estamos pensando nisso", disse o presidente do Atlético-GO, Maurício Sampaio. Ao lado de Paysandu, Náutico e América-MG, ele faz parte de comissão que discute os interesses das equipes da Série B.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece nos bastidores da mídia esportiva em tempo real? Então curta nossas páginas no Facebook (facebook.com/midiaesporte) e Twitter (twitter.com/midiaesporte).
Tecnologia do Blogger.