"Del Nero precisa ser presidente da CBF de fato e de direito", diz Galvão Bueno

Em programa do SporTV, o narrador cobrou a presença do mandatário na Copa América

19:32

Na última segunda-feira (16), o narrador Galvão Bueno voltou a criticar o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, no programa "Bem, Amigos!", do SporTV. Desta vez, ele lamentou a ausência do dirigente na Copa América Centenário.

"Acho que o presidente da Confederação Brasileira de Futebol tem que ser de fato e de direito. Não basta ser de direito e não ser de fato, não basta ser de fato e não ser de direito. Acho que é importante a presença dele. Os dois (Gilmar e Dunga) falaram que todas as terças-feiras almoçam com ele, que ficam das 8h às 20h. Ele (Dunga) diz 'o meu presidente não me disse nada, então não tenho que perguntar para ninguém'. Ele (Gilmar Rinaldi) diz 'o meu presidente...'. Mas o presidente não viaja com a seleção brasileira. A Copa América não terá mais uma vez a presença do presidente. Então, o presidente tem que ser de fato e de direto. É a minha posição, não tenho nada contra ninguém" disse Galvão.

+ Casagrande bate boca no "Bem, Amigos!" e é interferido por Galvão Bueno

+ Convocação da Globo à CPI da Máfia do Futebol é anulada por diretor da CBF 

+ Pela primeira vez, monopólio da Globo no futebol será investigado pelo Cade

+ Investigação do Cade à Globo se estende ao fim do acordo com a Band no futebol

A competição será disputada no mês que vem nos Estados Unidos, de onde foram deflagradas as investigações contra dirigentes ligados à Fifa e outras confederações, acusados de desvios de dinheiro. O narrador lembrou que o Brasil vive um momento em que irregularidades estão sendo investigadas. E que quem está sendo acusado deve comprovar que não está envolvido.

"O (jornalista) Marco Antônio (Rodrigues) disse que vivemos um Brasil hoje que está deixando de ser o país da impunidade. Um país em que as pessoas estão sendo investigadas. Que cada um comprove a sua isenção, a inocência, a não participação em coisas erradas. Mas eu não consigo concordar que o presidente da Confederação Brasileira de Futebol não possa se ausentar (do país) e não possa viajar com a seleção brasileira" afirmou.

Del Nero não deixa o Brasil desde maio do ano passado, quando dirigentes ligados à Fifa foram presos em Zurique, na Suíça. O seu antecessor no cargo, José Maria Marin, foi um dos suspeitos e hoje está em prisão domiciliar em Nova York.
Ouça a Rádio Estação Play em seu Computador, Tablet ou Celular pelos aplicativos RadiosNet e TuneIn.
Curta a página oficial Portal Mídia Esporte no Facebook e @midiaesporte no Twitter.

Compartilhe

Editor e administrador do Portal Mídia Esporte.
Contato: midiaesporte@gmail.com

Leia mais

Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »