Clubes da Primeira Liga ainda estão sem contrato de TV dos Estaduais; entenda o caso

Entidade pode 'asfixiar' Estaduais com os direitos de transmissão

10:47
Crédito: Reprodução

Os clubes da Primeira Liga estão passando por uma situação um tanto inusitada sobre a questão dos direitos de TV. Até o momento, todos eles garantem ainda não ter fechado com nenhuma emissora para transmitir os seus respectivos Estaduais a partir de 2017.

VEJA TAMBÉM:

Inter adia votação sobre contrato de TV do Brasileirão a partir de 2021

Globo dá renovação como certa e Campeonato Carioca deve seguir na emissora

Segundo informações do site ESPN.com.br, os dirigentes de Cruzeiro, Atlético-MG e América-MG confirmaram ao fim da reunião entre clubes das Séries A e B em um hotel em São Paulo, na última segunda-feira (11), que se encontram nessa situação em relação ao Campeonato Mineiro. Os outros 12 clubes confirmados na Primeira Liga no ano que vem também não contam com contrato em vigência em seus Estaduais.

Essa pode ser indiretamente uma arma a ser usada nas conversas que terão com as federações nas próximas semanas - em último caso, até mesmo para 'asfixiá-las' em caso de dificuldade ao discutir as suas fórmulas de disputa. A entidade trabalha com a informação de que o Carioca e o Gaúcho terão 17 datas.

"Eles carregam as propostas de calendários mais longos", afirmou José Sabino, CEO da Primeira Liga, ao fim da assembleia na capital paulista. "Nenhum clube assinou (ainda contrato de TV), mas é claro que já existem alguns com propostas interessantes, querem assinar, mas, no momento, não têm nada definido", prosseguiu.

Perguntado se esse cenário poderia ser usado como forma de pressão pelos times em caso de eventual contrariedade com o formato a ser apresentado pelas federações em conselhos técnicos para os seus campeonatos, Sabino confirmou. "Pode, sim, mais ou menos isso", disse.

A Primeira Liga pode ter como novidade para 2017 a venda de seus direitos de televisão através de licitação. Ela prega que o modelo será mais transparente com todos os interessados e pode servir para arrecadar mais dinheiro com as diferentes plataformas (TV aberta, fechada, pay-per-view e internet).

"Globo é interessado natural, já conversamos com o Esporte Interativo, e vamos ouvir outros. Pode ser a Fox, a ESPN. Vamos ter conversas individuais para poder montar um modelo e ver o que interessa às emissoras", afirmou Sabino.
Ouça a Rádio Estação Play em seu Computador, Tablet ou Celular pelos aplicativos RadiosNet e TuneIn.
Curta a página oficial Portal Mídia Esporte no Facebook e @midiaesporte no Twitter.

Compartilhe

Editor e administrador do Portal Mídia Esporte.
Contato: midiaesporte@gmail.com

Leia mais

Próxima
« Anterior
Anterior
Próxima »